Departamentos

                           

Proteção Civil

Ambiente

Formação

Material e fardamento

 

Vídeos "Como Agir"

     » Projeto

     » História

     » Ligue 112

     » Número emergência

     » Folhetos informativos

     » A Proteção Civil

     » Segurança locais

     » Segurança trabalho

     » Plano familiar

     » Prot. Civil em casa

     » Cartaz adultos

     » Cartaz crianças

     » CDOS do Porto

     » Simulacro Águia 10

 

Videos "Como Agir"

Protecção Civil - Apresentação

Suporte Básico de Vida - Apresentação

Manobra de Heimlich - Apresentação

                 

   

   

 

Folhetos

Medidas de Prevenção

e Autoproteção

 

Adultos

Crianças

Visitar a Serra da Estrela Incendio na escola - sabes o que fazer?

Acidente no transporte de mercadorias perigosas - como actuar

Sismos - estás preparado?

Sismos - autoprotecção

Seca - vamos poupar água?

Segurança no local de trabalho

Inundações - sabes o que fazer?

Seca - vamos poupar agua

Incêndios na floresta - sabes como os evitar?

Ondas de calor - autoprotecção

Incêndios em casa - sabes o que fazer?

Inundações - autoprotecção

Campo ou montanha - passear em segurança

Incêsdio no hotel - autoprotecção

 

Incêndios florestais - autoprotecção

 

Incêndios florestais - prevenção

 

Incêndios em casa - prevenção e autoprotecção

 

Gás - evite acidentes em casa

 

Frio intenso - autoprotecção

 

Espaços públicos - regras de segurança

 

Acidentes rodoviários - gestos que salvam

 

Arribas

 
   

Autoridade Nacional de Protecção Civil

 

 

Cruz Vermelha Portuguesa

 

Instituto de Meteorologia

 

Clube da Protecção Civil

 

Portal da Segurança

 

Escola Nacional de Bombeiros

 

Fonte:

ANPC

 

 

 

 

 

 

Proteção Civil

 

A PROTEÇÃO CIVIL SOMOS TODOS NÓS!

 

Exercício Poseidon -13

 

Mais uma vez o Departamento de Proteção Civil da FNA da Região do Porto, disse "ALERTA PARA SERVIR", ao ser solicitado pela ANPC/CDOS Porto, em arranjar 30 figurantes para o Simulacro realizado no Rio Douro, no passado dia 11 de maio, que consistia num choque entre 2 embarcações turísticas, Esplendor do Douro e Douro Azul, e que iriam resultar num rombo no casco de uma delas, fogo na casa das máquinas na outra, alguns feridos e a necessidade de evacuação dos "turistas" das 2 embarcações. A resposta dada foi de nos apresentar com 71 pessoas entre associados, familiares e amigos. A saber: FNA Ermesinde (7), FNA Fânzeres (14), FNA Oliveira do Douro (1), FNA Rebordões (4), FNA Valbom (8), FNA Palheira (2), Dir. Nacional (2), CNE 399 Rebordões (2), CNE 446 Valongo (12), CNE 854 Leça do Balio (18) e C. M. Valongo do Dep. de Prot. Civil (1). Este simulacro moveu 52 meios de socorro terrestre e marítimo e 250 participantes (ANPC/CDOS Porto, Autoridade Marítima, INEM, GNR, PSP, APDL, SEF, Consulado Britânico, FNA, CNE, Bombeiros, Universidade Lusófona, entre outros). Da parte dos elementos presentes, fica aqui o espírito do dever cumprido, pena é, não ter havido uma maior envolvência dos nossos associados. " O ESCUTA É ÚTIL E PRATICA DIARIAMENTE UMA BOA AÇÃO"

 

 

Ver álbum

 

 

Simulacro Santa Justa 2013

 

Exercício Distrital e Teste ao Plano

 

Municipal de Emergência de

 

Preteção Civil de Valongo.

 

2 de março de 2013

 

Os associados da FNA foram mais uma vez solicitados pelo CDOS do Porto, a fazer parte de um Simulacro, participando como "figurantes, vitimas”.

 

 

Ver álbum

 

 

Suporte Básico de Vida - Conselhos úteis

Obstrução da via aérea por corpo estranho

 

(download do ficheiro)

 

 

 

Reanimação cardio-respiratória em crianças

 

(download do ficheiro)

 

 

Reanimação cardio-respiratória em

adultos

 

(download do ficheiro)

 

 

 

Exercício "Jesuíta 12"

 

Marcado para o Concelho de Santo Tirso, com o apelativo nome do tão cobiçado nome de pastel local “Jesuíta”, no passado dia 21 de Abril decorreu o exercício “JESUÍTA 12”, este exercício consistia num simulacro de incêndio florestal, com progressão envolvendo uma aldeia e sua consequente evacuação, assistência médica aos feridos, realojamentos da população e acompanhamento psicológico. Para este exercício organizado pelo CDOS Porto, estavam convocados todos os corpos de bombeiros do distrito do Porto, INEM, Cruz Vermelha, Policia Municipal, bem como outras autoridades de Proteção Civil. Depois do excelente desempenho e prontidão na resposta ao exercício “Águia 10” realizado nas imediações do Aeroporto, a FNA foi novamente convidada a participar no exercício “JESUÍTA 12”, mobilizando cento e vinte elementos da FNA Região do Porto, foram também feitos convites para que elementos de outras Regiões estivessem presentes, Região de Braga, Aveiro e núcleos de Vila Real e Mortágua, procurando dar a conhecer a atividade do departamento na Região do Porto e proporcionando uma experiencia de proximidade. Também por se achar que este é um apelo à prontidão da FNA, devendo estar “ALERTA PARA SERVIR”, cada participação em simulacro no papel de vítimas é uma formação, que nos prepara para encarar situações de pânico com a calma que se impõe, dando-nos a conhecer situações reais, descobrindo as nossas capacidades de ação no auxílio ao próximo, para que em breve formemos equipas para interação com a Proteção Civil. Como o simulacro tinha o seu inicio num incêndio florestal, fogo real controlado, devido às condições atmosféricas que se faziam sentir á uns dias, não foi possível realizar a componente prática em que a FNA atuaria, de imediato foram feitos os contatos de desmobilização dos elementos convocados, tendo o Comandante do CDOS Porto, o Sr. Coronel Teixeira Leite agradecido a disponibilidade manifestada salientando que contaria com o Escutismo Adulto em futuras ações, prometendo que este simulacro se realizaria no próximo ano. A Direção Regional e o Departamento da Proteção Civil da FNA do Porto agradecem a todos os elementos envolvidos pelo seu espírito de Escutismo Adulto, disponibilidade e compreensão, contando com todos para ajudar a tornar o mundo melhor.

 

 

 

 

 

2ª Formação sobre "Proteção Civil"

 

Realizou-se nas instalações do CDOS do Porto, sábado dia 19 de junho, a formação para mais um grupo, com o tema “Proteção Civil” apresentado pela Eng. Olga Sampaio. Esta formação foi igual à anterior, incidindo na sensibilização para o que é a Proteção Civil, o papel do cidadão, os seus direitos e obrigações, o papel que espera da FNA na informação, divulgação e implementação das medidas preventivas. Para finalizar foi mostrado ao grupo a sala de operações, local onde chegam todas as informações de ocorrências que envolvam os meios de socorro.

 

 

 

 

 

 

Formação sobre "Suporte Básico de Vida"

 

Decorreu mais uma vez nas instalações do CDOS do Porto, sábado dia 6 de fevereiro, o segundo dia de formação, com o tema “Suporte Básico de Vida”, num total de 32 elementos da FNA. Esta formação coordenada pela Eng. Olga Sampaio do “CDOS do Porto”, esteve aos cuidados da Cruz Vermelha Portuguesa, que apresentou uma equipa com larga experiencia de socorro, composta pela Dr.ª Ângela Cabral, coordenadora da “Plataforma de Emergência Um”, pelos socorristas enfermeira Filipa Costa e Bruno Gonçalves, e ainda o bombeiro Cristiano Silva, todos habituados a situações de emergência. Foi dessas situações que tomamos conhecimento e nos levaram termos como “VOS” (ver, ouvir e sentir), “Manobras” que são exercícios de recuperação cardiorrespiratória, ou ainda “PLS” (posição lateral de segurança), estes e outros termos que não são mais que pequenos procedimentos destinados a salvar vidas quando prestados no momento exato. Mais imagens

 

Passou-se à prática de socorro, quer com os manequins “Ana e Manuel” que não reclamam da falta de experiencia dos formandos, possibilitando progressiva melhoria de desempenhos, passando-se depois a algumas experiencias com os elementos da FNA como vítimas. Em breve iremos anunciar as datas para formação de um novo grupo, mas antes teremos a resposta a uma solicitação feita pelo Sr. Coronel Teixeira Leite, Comandante do CDOS Porto, para participarmos num simulacro que se realiza no dia 13 de março de 2010, nas imediações do Aeroporto Pedras Rubras, este convite é extensivo a todos os elementos da região do Porto e seus familiares, não necessitando para isso de estar inscrito no projeto de Proteção Civil da FNA. Não faltes, “Proteção Civil É De Todos Para Todos, Como Escuteiro Sê O Primeiro”.

 

 

 

 

 

 

 

Formação sobre "Proteção Civil e Extintores"

 

 

Decorreu no CDOS do Porto, sábado 30 de janeiro, a primeira formação sobre Proteção Civil, para um total de 28 elementos da FNA. Esta formação esteve a cargo da Eng. Olga Sampaio, com a sensibilização para o que é a Proteção Civil, o papel do cidadão, os seus direitos e obrigações, destacando o papel que espera da FNA na informação, divulgação e implementação destas medidas preventivas. Pausa para um reforço do pequeno-almoço oferecido pelo CDOS do Porto, teve lugar a segunda fase a cargo do Sr. Coronel Teixeira Leite, que tem a seu cargo o comando deste centro distrital, fazendo uma abordagem das atividades e objetivos deste centro, dos seus planos de atuação, descrevendo os meios e respetivas funções, terminado com um desafio para a participação da FNA numa atividade que está a ser preparada no âmbito da comemoração do “Dia da Proteção Civil”, este será o primeiro grande teste à capacidade de mobilização e resposta, para a nossa associação sendo uma prova de confiança, que prontamente foi aceite. Para terminar esta formação e como para colaborar se torna necessário conhecer, fomos encaminhados numa visita pelas instalações acompanhados pelo Sr. António Dias, que é um dos operadores da sala de operações, local onde chegam todas as informações de ocorrências que envolvam necessidades de prevenção ou socorro, e de onde partem todas as ordens de coordenação das forças intervenientes nas operações de socorro, que fazem parte integrante da Proteção Civil. Depois do almoço no quartel dos Bombeiros Voluntários Portuenses, tivemos a formação de Manuseamento de Extintores. Esta formação prática, serviu para alguns dos formandos Mais imagensterem o primeiro contacto com um extintor, que se encontra muitas vezes ao alcance de quem presencia o início de um foco de incêndio, mas por falta de formação de nada serve e a terminar este dia tão enriquecedor, mas que a partir deste momento nos exigirá mais responsabilidade, foi feito um desafio que consistia em apagar a chama de uma fuga de gás numa garrafa, situação que habitualmente deixa qualquer um assustado, senão dizer mesmo em pânico com receio que esta expluda, apenas usando as mãos, após as explicações do Sr. Comandante José Policarpo, esta tarefa tornou-se tão simples que todos o conseguiram. A todos os que estiveram presentes, em especial aos formadores a Direção Regional da Porto da FNA, expressa os sinceros agradecimentos, não esquecendo um nome que não foi aqui referido, mas em muito colaborou para esta realização, a Dr. Célia Sampaio, que agendou e organizou as mesmas.

 

 

 

 

 

 

 

Região do Porto participa em simulacro

 

A participação da FNA no simulacro designado como “Exercício Águia 10” decorreu com elevada adesão dos associados, seus familiares e amigos. Foram cerca de duzentos e cinquenta as pessoas que responderam à chamada. Estiveram representados os núcleos de Alfena, Avintes, Burgães, Campanhã, Ermesinde, Fânzeres, Feira, Grijó, Massarelos, Oliveira do Douro, Rebordões, S. Martinho de Bougado, S. Tiago de Bougado e S. Tomé de Negrelos, da região do Porto e ainda, alguns representantes das Regiões de Braga e Aveiro. A tarefa que estava destinada aos participantes era de representarem os 165 passageiros vítimas da queda de um avião, em que, 113 eram sobreviventes (com vasto leque de ferimentos), 22 cadáveres e 30 ilesos. Para este efeito, os figurantes foram devidamente caracterizados por uma profissional, que acedeu fazer voluntariamente estas mesmas caracterizações e ainda participar como vítima. Havendo ainda mais feridos, 3 moradores numa residência, 2 operários de uma fábrica e 3 transeuntes no parque do metro. Os restantes elementos da FNA representaram os curiosos que acorrem ao local do acidente, tendo como missão pressionar as autoridades que deveriam delimitar a área, para que as operações de socorro se processassem com segurança e a máxima rapidez. Este foi o cenário proposto à FNA pelo CDOS do Porto, que no final teceu os mais fortes elogios, pela forma disciplinada, espírito de sacrifício e de missão que o “Exercício Águia 10” exigia. De referir que a FNA, foi a organização que mais pessoas colocou no teatro de operações, em que na prestação de socorro e comando estiveram envolvidos cerca de 370 operacionais e 120 viaturas, das várias entidades entre as quais, Proteção Civil, INEM, GNR, PSP, Exército, Aeroporto Sá Carneiro, Instituto de Medicina Legal e Bombeiros das corporações de todo o distrito do Porto.

Fotos aleatórias

 

 

Ver álbum

 

 

 

 

 

Fraternidade de Nuno Álvares - Direção Regional do Porto